Congressos

II Congresso Mundial de Comunicação Ibero-americana debate “Os desafios da internacionalização”

II Congresso Mundial de Comunicação Ibero-Americana
Universidade do Minho | Braga | Portugal
13 a 16 de abril de 2014

Conf12

Organizado pelo Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade da Universidade do Minho, com o apoio da Sopcom – Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação.

O II Congresso Mundial de Comunicação Ibero-Americana reuniu em Braga cerca de 700 investigadores. O programa somou quase 900 comunicações, dispostas por 22 grupos de trabalho.

Promover a reflexão sobre os desafios de internacionalização das ciências da comunicação no espaço ibero-americano, fomentar a valorização das línguas ibéricas como línguas de conhecimento e de produção científica e estreitar os laços de cooperação entre os investigadores dos países desta vasta região foram os principais objetivos do II Congresso Mundial de Comunicação Ibero-americana.

13 de abril de 2014 (domingo)

14h30-18h00 | Receção dos participantes Salão Medieval da Reitoria da Universidade do Minho (centro da cidade)

18h00 | Sessão de Abertura Salão Medieval da Reitoria da Universidade do Minho (centro da cidade)

António M. Cunha | Reitor da Universidade do Minho Moisés de Lemos Martins | Presidente do II Congresso Mundial de Comunicação Ibero-americana Janet Wasko | Presidente da IAMCR Cláudia Álvares | Presidente da ECREA

14 de abril de 2014 (segunda-feira) Campus da Universidade do Minho

09h30-11h00 | Conferência inaugural Comunicação, Cultura e Internacionalização

José Paquete de Oliveira | Professor Jubilado do ISCTE

11h00- 11h30 | Pausa para café

11h30- 13h00 | Sessões paralelas (Grupos Temáticos em sessões simultâneas)

13h00- 14h20 | Pausa para almoço

14h20- 15h50 | Sessão PlenáriaAgenda Ibero-americana de investigação em comunicação

Moderador: Miquel de Moragas Spa Emili Prado Pico | Universitat Autònoma de Barcelona (España) Manuel Pinto | Universidade do Minho (Portugal) Muniz Sodré | Universidade Federal do Rio de Janeiro (Brasil)

16h00- 17h30 | Sessões paralelas (Grupos Temáticos em sessões simultâneas)

17h30- 18h00| Pausa para café

18h00- 19h30 | Sessões paralelas (Grupos Temáticos em sessões simultâneas)

15 de abril de 2014 (terça-feira) Campus da Universidade do Minho

09h30- 11h00 | Sessões paralelas (Grupos Temáticos em sessões simultâneas)

11h00- 11h30| Pausa para café

11h30-13h00 | Sessão Plenária Política Científica, Publicação e Internacionalização

Moderador: Helena Sousa Anália Torres | Universidade de Lisboa João Costa | Conselho Científico das Ciências Sociais e Humanidades da FCT Mariano Gago | Universidade de Lisboa, ex-Ministro da Ciência e Tecnologia Maria Immacolata Vassallo Lopes | Universidade de São Paulo

13h00- 14h20 | Pausa para almoço

14h20- 15h50 | Sessões paralelas (Grupos Temáticos em sessões simultâneas)

16h00- 17h30 | Sessões paralelas (Grupos Temáticos em sessões simultâneas)

17h30- 18h00 | Pausa para café

18h00- 19h30 | Sessão Plenária Língua, Globalização e Interculturalismo

Moderador: Margarida Kunsch Juremir Machado da Silva | Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Brasil) Maria Manuel Baptista | Universidade de Aveiro (Portugal)Armando Jorge Lopes | Universidade Eduardo Mondlane (Moçambique) Henrique Monteagudo | Universidad de Santiago de Compostela (Espanha | España)

16 de abril de 2014 (quarta-feira) Campus de la Universidade do Minho

09h30- 11h00 | Sessões paralelas (Grupos Temáticos em sessões simultâneas)

11h00- 11h30| Pausa para café

11h30-13h00 | Sessões paralelas (Grupos Temáticos em sessões simultâneas)

13h00- 14h30 | Pausa para almoço

14h30- 15h30 | Sessão de Apresentação de Livros

15h30- 17h30 | Fórum Integrado de Comunicação Ibero-americana

17h30- 18h00 | Sessão de Encerramento

Moisés de Lemos Martins | Presidente da Confibercom Madalena Oliveira | Comissão Organizadora do Congresso


I Congresso Mundial de Comunicação Ibero-americana debate “Sistemas de Comunicação em Tempo de Diversidade Cultural”

Conf13

Evento é iniciativa conjunta da Confibercom, Socicom e ECA-USP

h0XedO I Congresso Mundial de Comunicação Ibero-Americana – Confibercom 2011, realizado pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), pela Confederação Ibero-Americana das Associações Científicas e Acadêmicas de Comunicação (Confibercom) e pela Federação Brasileira das Associações Científicas e Acadêmicas de Comunicação (Socicom) foi um marco histórico importante para as Ciências da Comunicação na Ibero-América, à medida que deu visibilidade à significativa produção acadêmica internacional dessa região.

Com 661 inscritos, o congresso teve como tema central de debate â€úSistemas de comunicação em tempo de diversidade cultural”, distribuído pelos subtemas: â€úSistemas ibero- americanos de comunicação” e â€úDiversidade cultural ibero-americana”. Os subtemas foram abordados em dois painéis por eminentes pesquisadores da Argentina, da Bolívia, da Espanha, de Portugal e do Brasil. Dessa forma, o evento teve como propósito principal reunir a comunidade científica dos países dessa região para debater as grandes questões ligadas ao campo das Ciências da Comunicação no contexto da pujante diversidade cultural dos povos desse território híbrido e singular.

Como demonstração de sua representatividade mundial junto aos pesquisadores de Comunicação, destaca-se a rica variedade de nacionalidades presentes no Confibercom 2011, com representantes da Angola, Argentina, Brasil, Bulgaria, Chile, Colômbia, França, México, Paraguai, Peru, Portugal, Espanha, Suécia, Uruguai e Venezuela.

O espaço debatido no congresso, dos países ibero-americanos, trata-se de um espaço geográfico que, sobretudo na América Latina, implica muitos desafios para os comunicadores, diante das grandes diferenças e desigualdades sociais, que exigem novas iniciativas e uma maior participação do meio acadêmico comunicacional na proposição de políticas públicas e culturais para melhoria da qualidade de vida e do bem-estar das nossas populações carentes.

A adesão de mais de 500 participantes que apresentaram trabalhos, selecionados criteriosamente num universo de 870 resumos inscritos, demonstra que estamos no caminho certo. E que vale a pena prosseguir, afirmando nossa soberania intelectual, para evitar a dissolução gradativa da identidade cultual ibero-americana nas malhas da globalização.

Este primeiro congresso apresentou uma programação abrangente e propositiva, democratizada por meio de publicações específicas e transmissão on-line das principais sessões plenárias – os painéis e os fóruns e simpósios que compuseram o congresso foram transmitidos em tempo real pela IPTV da USP, abertos para todo o público. Além dos dois painéis centrais, ocorreram também dezesseis sessões temáticas, que contemplaram as diversas áreas da Comunicação e seus aspectos teóricos, epistemológicos, metodológicos e aplicados.

Pela primeira vez no âmbito ibero-americano, tiveram lugar também dois importantes fóruns, que foram o passo inicial para o desenvolvimento de estudos, debates e proposições de futuras políticas públicas para as entidades e instituições universitárias de comunicação na região. Tratam-se do I Fórum Ibero-Americano de Pós-Graduação em Comunicação e do I Fórum Ibero-Americano de Política Científica e Tecnológica em Comunicação. Paralelamente, ocorreram, ainda, o I Fórum de Revistas Científicas das Ciências da Comunicação e dois simpósios sobre cooperação internacional e integração das enciclopédias e redes de comunicação da Ibero-América, respectivamente, além de uma série de outras atividades. Todo esse conjunto de eventos simultâneos e paralelos expressam a pluralidade e a riqueza dos avanços dos científicos já conquistados por nossa comunidade acadêmica no campo da Comunicação.